Como ter inteligência emocional na gestão dos negócios? Entenda!

Para se ter sucesso como líder, não basta apenas ter conhecimentos de gestão. É preciso, também, uma habilidade psicológica muito importante: a inteligência emocional.

Na definição de Daniel Goleman — psicólogo e jornalista que cunhou o conceito —, essa é a capacidade de identificar sentimentos, de se automotivar e de conseguir administrar as emoções, tanto internas como nas relações externas.

Neste artigo, vamos explicar exatamente o que é inteligência emocional e como obtê-la enquanto liderança em uma empresa. Também vamos abordar que passos você pode seguir para usá-la na gestão do seu negócio. Acompanhe!

Entenda melhor a inteligência emocional

Na visão de Goleman, para se destacar como profissional, o indivíduo deve ser capaz de lidar com suas emoções, mesmo em situações de pressão.

Assim, ele será capaz de se relacionar bem com as pessoas ao seu redor e tomar decisões com clareza mental. Por isso, essa habilidade é ainda mais relevante para gestores e empreendedores, que enfrentam constantemente desafios e conflitos.

Existem cinco pilares que determinam a inteligência emocional de um indivíduo, segundo Goleman:

  • autoconhecimento;
  • autocontrole;
  • automotivação;
  • empatia;
  • habilidades sociais.

Saiba como fortalecer a inteligência emocional na gestão de negócios

Identifique suas próprias emoções e aprenda como controlá-las

Para controlar as emoções, você precisa ser capaz de identificá-las e compreender as suas reações. Só assim, é possível mudar comportamentos que não funcionam tão bem e buscar atitudes que sejam mais efetivas para o trabalho em equipe.

Para isso, é importante procurar se conhecer cada vez mais. Reflita sobre os seus pontos fortes e fracos, seus medos, suas dificuldades e seus padrões de comportamento.

Com autoconhecimento, você fica menos refém da opinião dos outros e das influências externas, sendo capaz de se gerenciar melhor e tomar decisões com menos insegurança. Se houver dificuldade, procure ajuda de profissionais, como coaching, psicólogos etc.

Conheça e defina maneiras de se motivar

líder precisa ter resiliência para vencer desafios. Por isso, além de gerenciar suas emoções, é importante conseguir se motivar para continuar focado nos seus objetivos e pensar em soluções para superar problemas que surgirem na empresa.

Para desenvolver a automotivação, descubra o que dá satisfação pessoal a você. Procure maneiras prazerosas de aprender e entenda o que faz você se manter motivado, mesmo com as dificuldades. Assim, pode usar essas ferramentas quando precisar superar obstáculos.

Relacione-se com pessoas diferentes e tenha empatia

As pessoas têm mais facilidade em seguir líderes que as inspirem e as motivem. Para isso, uma competência fundamental é a empatia: a capacidade de se colocar no lugar do outro.

Essa habilidade ajuda o gestor a entender os sentimentos e as motivações dos colaboradores. Com isso, você pode identificar as limitações e as qualidades de cada um, sendo capaz de desenvolver talentos.

Para isso, é essencial deixar o egocentrismo de lado e mostrar interesse genuíno pelas pessoas. Escute os outros e tente compreender o seu ponto de vista. Aprenda a ouvir opiniões diferentes da sua. Você não precisa concordar com elas, mas respeitar os sentimentos dos outros faz com que você consiga se relacionar melhor.

O desenvolvimento da inteligência emocional traz diversos benefícios, como aumento da autoconfiança, capacidade de lidar melhor com o estresse e mais harmonia nas relações interpessoais. Na posição de liderança, ela ajuda, ainda, a inspirar e a motivar pessoas, sendo um diferencial para o ambiente de trabalho.

Gostou deste texto sobre inteligência emocional na gestão dos negócios? Então, curta nossa página no Facebook e acompanhe nossas atualizações!

A Paola Salgado Gestão de Carreiras oferece os melhores conteúdos para promover transformações no ambiente corporativo, buscando sempre eficiência em processos e, especialmente, em resultados.

© 2020 Paola Salgado – Gestão de Carreira.